Tipos de Proteção Contra Incêndio em Edificações


20 de Novembro, 2019
c d i

Ao pensar em como o Projeto de Proteção Contra Incêndio será feito, deve-se entender que este fará parte de um sistema com outros atores envolvidos. No interior de uma edificação, haverão outros projetos como o arquitetônico, o hidrossanitário, o elétrico, entre outros.

Dessa forma, as medidas de proteção contra incêndio devem ser estabelecidas, levando em consideração a possibilidade de envolvimento com outras disciplinas presentes na edificação.

O projeto de proteção contra incêndio tem como premissa básica a preservação da vida dos ocupantes. Em segundo objetivo, existe a proteção do patrimônio e do negócio neste desenvolvido. Em tese, primeiro deve-se evitar o início do fogo, prevendo as medidas construtivas adequadas para que ele não ocorra.

Caso aconteça, devem haver medidas de desocupação rápida e segura. Essas serão eficazes para as pessoas e a possibilidade de combatê-lo de forma ágil e eficaz. Isso deve acontecer antes que se alastre para outros locais da edificação ou outros edificações.

Como Classificar as Medidas de Proteção Contra Incêndio? Para alcançar o grau de segurança exigido pelas legislações e normas técnicas, as medidas de proteção podem ser classificadas quanto a sua função e operação como Passivas, Preventivas e Ativas. Abaixo falamos um pouco sobre cada uma delas:

Medidas de Proteção Passiva São aquelas tomadas durante a elaboração do projeto da edificação, principalmente no projeto arquitetônico. Podemos citar como exemplo:

O afastamento adequado entre edificações; As compartimentações verticais e horizontais; As saídas de emergência; Os materiais utilizados no revestimento e acabamento; O Sistema de proteção contra descargas atmosféricas (SPDA).

Medidas de Proteção Preventiva São aquelas tomadas durante a ocupação ou funcionamento propriamente dito da edificação, ligadas principalmente a sua manutenção. Podemos citar como exemplo, a manutenção dos equipamentos de combate a incêndio, o treinamento da brigada de incêndio, a manutenção de equipamentos como ar-condicionados ou centrais de refrigeração, entre outros.

Medidas de Proteção Ativa São aquelas ligadas a reação ao fogo que já está ocorrendo dentro de uma edificação. Podem ter seu acionamento de forma manual ou automática e devem ser mantidos de forma adequada para o uso em caso de incêndio.

Exemplos: sistema de detecção e de alarme de incêndio, sinalização de emergência, extintores, hidrantes, chuveiros automáticos (sprinklers), brigada de incêndio, entre outros.

Importante destacar que o ponto mais importante é prevenir o foco inicial de fogo. As medidas pode ser mais simples ou ainda mais complexas, mas todas devem ter como base esse objetivo. Apesar do nosso país ainda ter uma uma cultura plena em relação a prevenção, devemos ser agentes conscientizadores quanto ao tema.



SAUTEC Instituto